image

Ser grande na economia do mundo é tirar vantagem em toda situação, fazer o outro menor, querer e esperar ser servido ao invés de servir. O mundo crê que a melhor fonte de coragem é a auto-estima. Realizações dependem do esforço e força do próprio braço.

O pão com fermento é grande em aparência mas quando é amassado se ver que é a sua substancia é bem pequena. Quanto mais fermento um pão tem, maior e mais bonito ele se mostra. Mas quando se parte o pão, é mais oco do que sólido.

O evangelho da prosperidade tem ensinado a enfatizar mais o ser cabeça e não calda do que aprender de Jesus que é manso e humilde de coração. Jesus disse que para ter tamanho no Reino é preciso ser servo de todos. A melhor fonte de coragem é a confiança em Deus.

Nosso coração é revelado por nossa atitude e ações. Paulo tinha tudo para se comportar como grande e sucedido, mas sua atitude disse o contrário: “o que eu agora sou devo­o à grande bondade de Deus e à sua graça sobre mim, o que não deixou de dar resultado. Porque tenho trabalhado mais duramente que todos os apóstolos, embora não seja efectivamente eu quem faz isso, mas Deus, que opera na minha vida pela sua graça.” 1 Coríntios 15:10

Quando eu exercia a profissão de engenheira, de tempo em tempo recebíamos avaliações. Um dia, a minha superior me deu um conselho muito importante. Nossa avaliação dependia não só do desempenho do nosso trabalho, mas também da avaliação dos colegas. Ela então me disse quanto mais os colegas são ajudados, melhor era a avaliação que eles dão para os outros. E em muitas situações contava mais eu ajudar os meus colegas terminarem o serviço deles do que terminar o meu próprio.

Davi entendeu muito bem o ser servo de todos. Ele disse: “Preferia ser nem que fosse o porteiro da morada do meu Deus, do que viver em palácios, onde haja maldade.” Salmo 84:10

Advertisements