O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. (Mateus 25:5 NVI-POR)

Acabamos de celebrar mais uma Festa do Senhor, a Festa de Tabernáculos. Como sempre durante estas festas, o Senhor se revela para aqueles que O buscam de forma muito especial. O nosso pastor, Pr. Adilson, nos trouxe mais um ensinamento que mexeu muito conosco, o que complementou algo que está ardendo dentro em mim.

Queria lembrar aqui mais uma vez que pelas Festas do Senhor serem ordenadas por Deus e algumas serem estatutos perpétuos, não há dúvida que elas determinam tempos muito intensos espiritualemente no ano. Da mesma forma que há tempo para lavrar, plantar, e colher, coisas acontecem durante as Festas por estarmos sujeitos ao tempo de Deus independente da nossa vontade. Nosso livre arbítrio é limitado e a vontade do Senhor é absoluta e eterna.

Um dos princípios da Festa dos Tabernáculos é a manifestação de Jesus na presença dEle habitando entre o Seu povo, entre muitas outras verdades sobre a festa. Muitos creem que Jesus nasceu durante esta época e com certeza não em dezembro, como infelizmente a maioria dos cristãos acreditam e celebram. João disse que o verbo se fez carne e habitou entre nós, verdadeira expressão da Festa de Tabernáculos. Ele veio em carne há 2000 anos atrás e virá habitar entre nós novamente, quando Ele voltar para reinar sobre a terra.

Como a Festa de Tabernáculos é um estatuto perpétuo (Lev. 23:41), ela tem significado atual e eterno. Nós sabemos que a Igreja é a Noiva do Cordeiro de Deus e está a espera da chegada do Noivo, o Rei Jesus.

Jesus, explicando para os Seus discípulos quando perguntaram sobre a volta dEle, em Mateus 24-25, descreve o tempo da Sua vinda de várias formas incluíndo a parábola das 10 virgens.

O noivo demorou e elas adormeceram…

Ah, que coisa terrível! Eu tenho 35 anos e desde que nasci ouço que Jesus está voltando. Meus pais desde pequenos ouvem que Jesus está voltando. A Igreja em toda a sua história ouve que Jesus está voltando – isso há quase 2000 anos! Se alguém me disser que está demorando, eu vou ter que concordar! E muitos de nós nesta exata época estamos como as 10 virgens, adormecidos.

É completamente natural estar adormecidos depois de tanta espera, mas não é espiritual. A Biblía não nos chama para sermos pessoas naturais, carnais, conformadas com o mundo, mas espirituais e cheias do Espíto Santo. E podemos estar adormecidos deixando o tempo, os dias passarem, desapercebidos, sem vigilância, simplesmente deixando as coisas acontecerem, sendo levados por ondas do vento da rotina, dos costumes e tradições de família e ambiente, com pouca conciência do que realmente está acontecendo.

Eu vejo isso na minha vida e posso ver ao meu redor – pessoas adormecidas, tomando o formato do mundo, sendo guiados pelo o que vê, pelos cuidados desta vida, ou simplesmente sobrevivendo.

Tenho temor. E como nesta madrugada decidi acordar e me levantar da cama para estar com Deus, preciso me manter acordada espiritualmente, não importando com o que outros pensem de mim. O chamado e a verdade do Senhor são muito mais cruciais do que qualquer opinião de homem.

Para vocês, vigias nos muros de Jerusalém, meu regozijo e
a graça e paz do nosso Rei Jesus.

Sara

Advertisements