Ah, como Ele nos ama! Tenho entendido mais um pouco do amor de Deus por nós com a nossa pequena, Anna Priscilla. Semana passada ela estava rejeitando a mamadeira e fazendo algumas pirraças com ela. Nós diziamos para ela que precisava tomar a mamadeira pois tudo que ela precisa de nutrientes está na formula que toma. Seu pediatra diz que até um ano de idade, mesmo que ela coma comidinha, a sua nutrição principal deve ser a formula de leite. E esta ela não queria. Chorava, empurrava a mamadeira, gritava, até fazia de conta que ia vomitar. Eu e o Joshua pensamos que agora que experimentava papinhas de abóbora, ervilha, batata doce e o que ela mais gosta, yogurte, que não queria mais o leite por ser o mesmo todos os dias, sem graça e bobo.

Então na última vez que ela rejeitou, o Joshua a pegou nas mãos, olhou em seus olhos, falou firme com ela que tinha que tomar o leite, e deu duas polmadas de leve. Ela entendeu o que estava acontecendo e começou a chorar.

Nosso coração estava partido de vê-la chorando por causa da disciplina. E eu comecei a chorar também, pois já havia ouvido falar, mas agora havia entendido mais um pouquinho. Estavamos disciplinando-a porque nós a amamos muito, e não queremos que lhe falte os nutrientes básicos para o seu desenvolvimento. Nosso coração estava triste por ter que fazer aquilo. Mas entendi que Deus nos ama muito mais do que nós amamos a nossa filha Anna Priscilla e como o coração de Deus deve ficar constantemente triste por ter que disciplinar todos os seus filhos na terra. E tudo por amor.

Advertisements