Quanto tempo? Tive saudades. Deu-me tanta vontade de estar aqui novamente compartilhando o que tenho aprendido com Deus, mas não sei… parece-me que depois que a pequena Anna Priscilla chegou, o tempo evapora pois ela tem trazido muita diversao para todos nos! Mas tive que passar por aqui, pois vivi algo tão precioso nestes dias que nunca esquecerei o que Deus me ensinou com a ocasião.

Meu esposo, Joshua, está neste momento no Brasil, treinando missionários brasileiros que estão se preparando para irem para Indonesia por 10 anos. Que maravilhoso chamado e compromisso destes irmaos preciosos! E antes de ele ir, vindo de Israel, planejou 3 dias de viagem comigo e a baby, aqui pertinho mesmo, há umas 4 horas dirigindo (é claro que se não parar para nada 🙂 ). Ficaríamos num hotel e andaríamos pela pequena cidade só para passarmos tempo juntos. Mal eu sabendo que Deus estava preparando uma tremenda aula para mim.

No caminho, o Joshua ligou para um hotel para fazer a reserva. Tinhamos visto na internet o preço de um quarto para aquela noite e era muito caro. Mas ele cheio de fé decidiu ligar assim mesmo para saber o preço por telefone. Admirados ficamos em saber que fariam para nós por muito menos que a metade do preço.

Chegamos lá super felizes e com muita expectativa que seria um lugar maravilhoso, o que na verdade era. Tinhamos muitas bolsas e um rapaz do hotel então nos ajudou a levar nossa bagagem para o quarto. Agora começa a experiência com Deus…

Este jovem rapaz abriu a porta do quarto 315 como se fosse a porta do nosso quarto, mas aparecem mais 2 portas. Com a mesma chave, ele abre a próxima porta que tinha o número 315B. O quarto era lindo! Um dos quartos de hotel mais bem decorados que já vi! Tudo de muita classe e novissimo. Fiquei impressionada com a altura das portas – as do quarto, do closet, do banheiro… todas muito altas, realmente fora do comum – e claro com o teto bastante alto também. Eu fiquei muito satisfeita e muito grata por ser tão chique e por conseguimos por um preço muito bom, comparando com o que realmente era. Mas apesar de tudo maravilhoso, o quarto tinha um defeito – era um pouco pequeno.

Como já havíamos combinado com a recepção que precisaríamos de um bercinho para a Anna Priscilla, após deixar a bagagem, o rapaz disse que iria buscar o berço e saiu. Quando fechou a porta, o Joshua disse: “Você ouviu que ele vai ver se coloca a gente num quarto maior?” Eu disse que nao tinha ouvido nada e que só ouvi que iria buscar o berço. O Joshua continuou dizendo que era isso que tinha ouvido. Nisso eu imediatamente tiro a Anna Priscilla de cima da cama, dou uma esticada no lençol para arrumar de novo, e me assento na cadeira para não desarrumar mais nada e sim esperar o moço.

Pensei… se ele realmente falou, mesmo eu não escutando, devo esperar para saber o que vai acontecer.

Passaram-se alguns minutos e um outro rapaz chega com o berço e o telefone toca. Eu atendo e no outro lado era o primeiro moço que estava nos ajudando dizendo que havia conseguido um quarto maior e que o novo rapaz nos ajudaria levar as coisas. A minha alma já estava tão grata pelo quarto pequeno mas agora ela pulou, pois sabia que era um lugar melhor.

Eu saio do quarto e vejo o Joshua com a Anna no colo dentro da sala do lado que parecia um grande salão de lounge, aqueles lugares chiques como salas VIP que existem em hotéis… e penso, o Joshua é entrometido mesmo… já entrou aí só porque tem uma vista linda para o jardim da piscina que dá vista ao mar! Nisso, o novo rapaz, começa a colocar o berço e as nossas bagagens dentro desta mesma sala super chique!!! Eu exclamo sem acreditar: este é o quarto?!?!?

O Senhor me deu o privilégio de me hospedar em hotéis muito chiques em muitos lugares do mundo, então eu sei um pouquinho o que é chique… mas este quarto, que não era um quarto mas sim um apartamento totalmente completo, bateu quase todos!!! Impressionante mesmo! E o Espírito Santo estava como gritando dentro mim!

“Os teus pensamentos não são os Meus pensamentos e os teus caminhos não são os Meus caminhos. Eles são muito, muito, muito mas altos do que os teus!”

Estava tão contente e satisfeita com o primeiro quarto que se abriu para nós, o que nós podíamos pagar, aquele que até pensávamos que era uma super oportunidade depois dos super discontos. Mas não era o que Deus tinha preparado para nós.

O Espírito Santo me fez pensar em tudo que aconteceu para eu entender alguns princípios espirituais.

1. Eu não escutei o rapaz falar que iria ver se havia um melhor. Se eu tivesse ouvido, do jeito que eu sou, diria que não precisava pois aquele quarto já estava tão bom. Mas depois que vi o tamanho do berço que trouxeram, realmente o quarto iria ficar muito pequeno para nós 3 para os dias que ficamos ali. (Se eu não escutei, não quer dizer que Deus não falou.)

2. Eu não escutei mas meu esposo escutou. Mesmo eu não escutando, a autoridade sobre mim percebeu algo e eu por respeito a ele, decidi então parar o que estava fazendo e esperar. Eu podia dizer que o Joshua estava tão cansado que estava ficando doído e escutando coisas. Mas por respeito a ele, não disse nada. (Se eu não escutei e Deus falou, outra pessoa pode ter ouvido. Tenho que ser humilde para aceitar isso.)

3. Decidi parar com o compromisso com o quarto, mesmo não tendo evidência do melhor. Enquanto nós esperávamos, peguei a Anna Priscilla da cama, arrumei o lençol que tinha amassado um pouco, não abri nenhuma bolsa e me assentei na cadeira, onde sabia que não iria bagunçar nada. Já que não havia ouvido por mim mesma e a possibilidade de algo melhor, por causa do preço, ser tão pequena, eu podia começar a preparar o banho da baby, pois estava hiper cansada depois de 7 horas de viagem de carro; podia usar o banheiro rapidinho; podia tirar as malas do carrinho. Enfim, podia me acomodar naquilo que sabia que estava ao nosso alcance e em maos. Mas não… por respeito a autoridade sobre mim, parei tudo e esperei. (Não posso me acomodar numa situação simplesmente pelo fato de ter sido a porta que se abriu. Preciso ter absoluta certeza que aquilo é o que Deus tem para mim, antes de fazer compromisso.)

E estas 3 coisas o Senhor me mostrou que foram as chaves importantes para abrirem a porta daquilo que Ele tinha preparado para nós. Estávamos com tanta expectativa do quarto que fizemos reservas. Quando a porta se abriu, havia 2 portas depois, a “A” e a “B”. Nossa reserva era para a “B”, mas a reserva de Deus era para a “A”.

Quantas vezes nós passamos pela primeira porta que se abre e nos acomodamos ali, sem se quer perguntarmos ao Senhor se devemos nos acampar ali ou aquele lugar é somente um lugar de espera. Lembro-me de Abraão, que havia esperado tanto tempo e se entregou a uma sugestão que não tinha a benção de Deus. O filho da promessa era Isaque, e nao Ismael.  Mas por causa do livre arbítrio que temos, muitos de nós decidimos viver o que nós escolhemos e não o que Deus escolheu para nós.

Podem ser portas de emprego, de um casamento, amizades, até mesmo ministérios cujas portas abrem diante de nós e entramos nelas porque estamos tão cansados de esperar, nos contentamos com o familiar ou com o que está ao nosso alcance, e perdemos completamente o que Deus separou para nós, o bom, perfeito e agradável, que sempre foi e sempre sera’ infinitamente mais do que podemos pedir ou pensar. Isso e’ real!

Não podia imaginar que a porta do lado do nosso primeiro quarto abria para algo tão lindo e maravilhoso… o lugar espaçoso de Deus!

“Eles me atacaram no dia da minha calamidade, mas o Senhor foi o meu amparo. E ele passou a levar-me para fora a um lugar espaçoso; livrou-me, pois me quer bem.” 2 Samuel 22:19-20

Advertisements