A California é conhecida por seus terremotos e ontem a noite experimentei o mais forte desde que mudamos para cá. Estávamos na casa de irmãos muito preciosos conversando sobre a liberdade de religião nos EUA e as oportunidades que Deus está dando a igreja aqui. E de repente, sem aviso, a casa toda começou a balançar com um barulho como se fosse desabar. Eu sei que durou somente alguns segundos, mas parecia que não ia parar. O chefe da casa imediatamente começou a orar e agradecer ao Senhor pelo livramento.

Logo, ligaram a televisão e a tela já era um gráfico mostrando o quão forte foi e estavam tentando medir a magnitude. A casa desse irmão é numa ilhazinha toda de areia, Balboa Island perto de Newport Beach, e ele disse que se nós sentimos na ilha, no continente o dano teria sido bem grande. Acabou sendo somente um 4.7, mas foi muito impactante.

Mesmo sabendo que havia passado e ainda com a possibilidade de “after-shocks”, e depois de ter orado, confesso que nos momentos após, fui invadida por um sentimento de temor, com aquele aperto no peito. Os cientistas  dizem que a Cailfornia terá um terremoto disastroso nesta década. E a vontade que veio ao coração foi de sair correndo desse lugar. Os terremotos tem acontencido com mais frequência por aqui e esse terremoto terrível que está por vir pode acontecer a qualquer momento.

Como disse, minha vontade foi de ir embora daqui, mas no espírito eu sabia que não adiantaria ir para outro lugar, porque esses são somente sinais do que vai acontecer com toda a terra nos próximos dias. Os terremotos, diferentes dos furacões que acontecem na Flórida e outros estados no sul dos EUA, não são avisados com antecedência. Furacões na maioria das vezes começam em alto mar e são vistos dias antes de tocar terra, mas terremotos de repente acontecem. Mas pela misericórdia de Deus, Ele tem avisado que está para vir um terremoto que vai estremecer a terra já há muito tempo, não só nas Escrituras, mas por profetas de gerações passadas e da presente. E isso vai acontecer.

Pois assim diz o Senhor dos exércitos; Ainda uma vez, daqui a pouco, eu abalarei os céus e a terra, o mar e a terra seca. Abalarei todas as nações; e as coisas preciosas de todas as nações virão, e encherei de glória esta casa, diz o Senhor dos exércitos. Minha é a prata, e meu é o ouro, diz o Senhor dos exércitos. Ageu 2:6-8

Tudo que pode ser abalado será abalado para que aquilo que é firme possa ser mostrado. Já começou com o abalar das economias mundiais. Aqueles que não vivem por fé e são abalados por circunstâncias serão muito afetados nesses últimos dias, principalmente nas finanças. E o interessante que nesse texto acima, Deus fala que mesmo nesse abalar a prata e ouro ainda pertencem a Ele. Entendo que mais do que nunca aqueles que tem histórico de confiança total no Rei para suas provisões, continuarão a ver o poder de Deus nesse tempo de disastres. E as coisas preciosas das  nações e principalmente dos corações virão para fora.

Sabemos que a boca fala do que o coração está cheio e há algumas semanas atrás eu estava pensando: se eu passar um susto, qual seria a primeira palavra que sairia da minha boca nesses dias? Estava querendo ser testada de surpresa porque uma das formas que sei o quanto espiritual ou carnal estou é pelas minhas palavras. E nesse terremoto eu passei esse teste de susto e tive a oportunidade de ser aprovada ou não.  E para minha alegria, o que falei em voz alta sem pensar foi: JESUS! Isso me emocionou pois tenho certeza que foi um teste e sei que passei. Glória a Deus pela presença do Espírito Santo que me fez invocar o único nome pelo qual eu posso ser salva, em qualquer situação.

Nós somos testados com abalos e surpresas todos os dias. Qual são as primeiras palavras que saiem da nossa boca quando somos enfretados com uma situação fora do nosso controle? Palavras de crítica, incredulidade, desespero, disânimo? Ou de fé, confiança, esperança, reverência, submissão ou amor?

Advertisements